20 fevereiro 2017

INTRODUÇÃO ÀS FINANÇAS

Autor: EDUARDO SÁ SILVA
Editora: VIDA ECONÓMICA

A obra apresenta os conceitos elementares de fluxo, fundo de maneio (FM), necessidade de fundo de maneio (NFM), tesouraria líquida (TL) e outros de uma forma aprazível, sem descurar o rigor científico. Com casos práticos.

Eduardo Sá Silva refere que esta é "uma obra essencialmente didática" que tem como objetivo principal "uma abordagem da gestão financeira na sua componente mais relevante que é a dinâmica dos fluxos financeiros". Isto porque "o dinheiro é a preocupação de qualquer gestor".
Na prática, neste livro o autor começa por abordar os objetivos essenciais da função financeira, contextualizando também a evolução desta função. Posto isto, Eduardo Sá Silva passa a explicar a análise financeira e o processo de normalização contabilística, já que enquanto a análise financeira "visa o apuramento do resultado", a perspetiva contabilística "visa a identificação e análise dos primeiros fluxos financeiros, de modo a assegurar o normal funcionamento da empresa". 
Segue-se a noção de fundo de maneio; a problemática do equilíbrio financeiro; a composição do balanço funcional; as necessidades de fundo de maneio e o ciclo de exportação, sendo ainda apresentadas "várias situações possíveis de ocorrer em termos financeiros".
O autor refere também o quadro dos fluxos e as FM/NFM/TL; os métodos dos rácios; o efeito de alavancagem e a rentabilidade da exploração e o risco associado.
Eduardo Sá Silva apresenta ainda uma série de casos práticos, com exercícios sobre os temas acima descritos.
Mas a obra não termina por aqui. Ainda há lugar para abordar as NFM e o financiamento bancário, ou seja, é explicada "a ligação entre as NFM e a visão de quem concede o crédito"; para descrever o cálculo do crescimento sustentável e para demonstrar os fluxos de caixa. Sendo que Eduardo Sá Silva apresenta no final desta obra dois casos práticos "relativos à elaboração da demonstração dos fluxos de caixa e origem e aplicação de fundos".
Estamos, portanto, perante uma obra que se mostra muito útil para estudantes, empresários e gestores, que desta forma terão ao dispor uma série de informações relevantes que os poderão auxiliar no momento de tomar uma decisão. 
De referir que esta obra veio substituir a obra anterior 'Gestão financeira - Análise de fluxos financeiros'.

Podem comprar este livro aqui!

14 fevereiro 2017

PESOS E PORÇÕES DE ALIMENTOS

Autores: ANA GOIOS, MARGARIDA LIZ MARTINS, ANA CAROLINA OLIVEIRA, CLÁUDIA AFONSO & TERESA F. AMARAL

A avaliação da ingestão alimentar requer a quantificação da porção de cada alimento consumido. Obteve-se a porção média de alimentos, a partir de pesagens efetuadas por um grupo constituído por cinco nutricionistas, utilizando alimentos nacionais e importados, disponíveis no mercado no Norte de Portugal. Este manual, desenvolvido com o objetivo de facilitar a quantificação de alimentos, fornece uma alternativa atualizada, rápida e viável à pesagem de uma grande variedade de porções de alimentos. Para além da inclusão de novos alimentos e de novos grupos de alimentos, a presente edição deste manual visa também atualizar alguma informação recolhida na 1ª edição.

Neste manual o leitor encontrará dados relativos "a cerca de 1750 alimentos, incluindo diferentes formas de apresentação e métodos de confeção, resultantes de um total de 21550 pesagens". Nesta edição houve o cuidado de fazer uma "adaptação aos padrões alimentares atuais", procurando "dar resposta às tendências de consumo".
Na prática, são apresentadas as seguintes unidades de medida: "medidas caseiras (cálice, caneca, chávena almoçadeira, chávena de café, copo, colher de café, colher de chá, colher de sobremesa, colher de sopa, colher de servir, forma de arroz/puré, mão-cheia, prato raso, prato de café, prato de sobremesa, prato de sopa, scoop, taça e tigela), embalagem, lata, pacote, tetrapack e outras que se consideraram pertinentes para determinados alimentos".
Quanto aos alimentos, estão organizados nos seguintes grupos:
- Leite, produtos lácteos e alternativas de origem vegetal;
- Carne e derivados;
- Pescado e derivados;
- Ovos e derivados;
- Leguminosas frescas, secas e derivados;
- Cereais e derivados;
- Bagas, sementes e outros produtos de origem vegetal;
- Bolachas e biscoitos;
- Cereais prontos-a-comer, barras e farinhas especiais;
- Produtos hortícolas, tubérculos, saladas e sopas;
- Fruta fresca, frutos oleaginosos, outros frutos e derivados;
- Azeite, óleo e gorduras;
- Açúcar, mel, derivados e outros adoçantes;
- Cacau e derivados;
- Sobremesas doces, bolos de pastelaria, gelados e outros doces;
- Molhos, sal, especiarias e ervas aromáticas;
- Pratos de carne, pratos de pescado e outros pratos;
- Refeições pré-preparadas, boiões de alimentação infantil, sandes e fastfood;
- Aperitivos e snacks;
- Bebidas alcoólicas e bebidas não alcoólicas.
É, portanto, um livro abrangente e que certamente será muito útil a todos os interessados na avaliação nutricional.
Esta obra é resultado de uma investigação desenvolvida na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

Podem comprar este livro aqui!

08 fevereiro 2017

TUDO POR UMA BOA HISTÓRIA

Coordenação: ANABELA NATÁRIO, ISABEL NERY, SOFIA BRANCO (Sindicato dos Jornalistas)

Como são preparadas as reportagens? Como são sentidas pelos repórteres? Que contrariedades enfrentam? Vinte e quatro jornalistas de várias gerações oferecem-nos um relato vivo sobre o que acontece no terreno, dando-nos a conhecer melhor uma profissão que, numa época de informação fácil e barata, mas ao mesmo tempo tão perigosamente manipulável, nunca foi tão importante para a democracia.

Neste livro encontramos 24 relatos sobre como se prepara e se sente uma reportagem, na perspetiva do jornalista. São textos de jornalistas, sobre jornalismo, mas não meramente para jornalistas. São para todos os que querem perceber o jornalismo e "a razão de ele ser".
No prefácio, Isabel Nery refere que "o que estes repórteres nos deixam é, ao mesmo tempo, uma lufada de esperança e um alerta para o que pode fazer perigar a missão de informar - logo, o direito de ser informado".
Nestes relatos encontramos diversos desafios que se impõe a quem quer fazer jornalismo e ficamos mais próximos daqueles que tantas vezes são criticados pela sociedade. Uma vez que, por norma, são os jornalistas a dar voz a quem quer ou precisa de o fazer, desta vez temos um livro onde a liberdade de expressão não teve limites e onde podemos conhecer esse mensageiro.
José Pedro Castanheira, Catarina Santos, Carlos Daniel, Cândida Pinto, José António Cerejo, Conceição Queiroz, Miguel Carvalho, Catarina Gomes, Sena Santos, Vânia Maia, Rui Cardoso Martins, Bárbara Baldaia, Cesário Borga, Sofia Lorena, Vítor Serpa, Ana Sousa Dias, Nuno Tiago Pinto, Ana Margarida de Carvalho, Tiago Carrasco, Ana Sofia Fonseca, Pedro Caldeira Rodrigues, Ana Cristina Pereira, Tiago Salazar e, ainda, Mário Cruz, são os notáveis 24 que dão vida a este livro.

Mais detalhes sobre este livro aqui!