20 maio 2016

COMBATER DUAS VEZES - Mulheres na luta armada em Angola

Autora: MARGARIDA PAREDES

A história contemporânea de Angola é inseparável das guerras e conflitos que duraram entre 1961 e 2002, incluindo as Lutas de Libertação nacional e a Guerra Civil após a independência. Um dos aspetos mais marcantes destas guerras foi a participação das mulheres como combatentes.
Num contexto social de dominação masculina, esta participação nem sempre significou, para estas mulheres, maior visibilidade, e a verdade é que, depois das guerras, muitas foram esquecidas. No entanto, não há como negar que a participação das mulheres na luta armada reforçou a luta pela emancipação feminina e igualdade de género, já que elas assumiram papéis que lhes estavam interditos anteriormente.

Neste livro encontramos algumas respostas para a invisibilidade das mulheres nas guerras e no pós-guerra e percebemos melhor como se reproduz esse ato de exclusão.
Com este trabalho, constitui-se "um arquivo de memórias no feminino sobre crimes coloniais, sobre a resistência anticolonial, a Luta de Libertação, a Guerra Civil e os conflitos". Na verdade, nos testemunhos que lemos nesta obra "os múltiplos episódios de violência e as várias formas de opressão e exploração a que as mulheres estavam submetidas destacam-se com nitidez: exploradas e oprimidas pelos homens, quer os seus contemporâneos, quer os colonizadores, e depois pelos «companheiros de luta»". Assim, "as reflexões destas mulheres, no seu conjunto, ecoam um apelo ao revisitar da história oficial de Angola".
Na prática, numa primeira fase do livro, a autora "sublinha a importância de trazer as mulheres para dentro da história contemporânea, como sujeitas ativas da luta armada. Num segundo momento, e apesar de muitas destas obras referirem a presença de mulheres entre as forças nacionalistas, o trabalho de Margarida Paredes vem juntar-se a um pequeno grupo de académicas que procuram ampliar a presença feminina, a partir dos olhares e das perspetivas das próprias mulheres".
Aplaudimos este trabalho de Margarida Paredes, que esteve em contacto com estas mulheres combatentes, durante cerca de um ano e, desta forma, nos deu a conhecer as suas vivências.

Pode comprar este livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário