22 abril 2015

A RELAÇÃO ENTRE O TRABALHO E A FAMÍLIA

Organização: MARIA JOSÉ CHAMBEL & MARIA TERESA RODRIGUES RIBEIRO
Editora: EDITORA RH

Para a sociedade atual, designadamente para as organizações e as famílias, a interface entre o trabalho e família reveste-se de uma enorme importância, não só porque o equilíbrio entre estas duas esferas da vida das pessoas afeta os seus níveis de bem-estar, as suas atitudes e os seus comportamentos, mas também porque este equilíbrio está dependente, pelo menos em parte, de diferentes características do contexto familiar e do contexto organizacional. A ideia central consiste em considerar que cada trabalhador desempenha dois papéis cruciais na sua vida, o familiar e o profissional, e a vivência de cada um deles não acontece de forma isolada. Com este livro temos como principais objetivos: explicitar os vários constructos implicados nesta interface, integrando-os nos respetivos referenciais teóricos por forma a clarificar a sua diferenciação, mas também a sua interrelação ou interdependência e dar a conhecer a tradução, adaptação e validação para o contexto Português de algumas das medidas internacionais mais utilizadas na área.

Este livro divide-se em cinco capítulos. No primeiro, sobre «Trabalho-Família: uma questão de equilíbrio» as autoras realçam a importância de se considerar as diferentes etapas da família, por exemplo, uma família onde nasce um bebé ou uma família com adolescentes têm dinâmicas diferentes, que podem e devem ser consideradas no equilíbrio entre o trabalho e a família. Já no segundo capítulo, «A interface entre o trabalho e a família», "define-se a relação entre estas duas esferas da vida e mostra-se a evolução de uma conceção negativa, de conflito, para uma que inclui as vantagens que podem existir com a acumulação destes dois papéis, o profissional e o familiar". No terceiro capítulo é apresentado um estudo que analisou as relações entre o conflito ou a interferência negativa do trabalho na família e o conflito ou a interferência negativa da família no trabalho e as respetivas repercussões. Por sua vez, no quarto capítulo, surge um estudo sobre «O equilíbrio trabalho-família e suas repercussões no bem-estar», cujos resultados mostram que existem "maiores níveis de enriquecimento nos indivíduos casados e de conflito em indivíduos com filhos, especialmente em fases de ciclo familiar exigentes". No último capítulo, apresenta-se um estudo que mostra que, efetivamente, é importante as organizações apostarem numa flexibilização de medidas até aqui voltadas para o conflito ou para o enriquecimento, sublinhando-se a importância das medidas que promovam o enriquecimento trabalho-família.

Pode comprar este livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário