04 fevereiro 2015

O DECRESCIMENTO

Autor: NICHOLAS GEORGSCU-ROEGEN

O pensamento económico ocidental, ao considerar o processo económico como um movimento mecânico de vaivém entre produção e consumo inserido num sistema fechado, ignorou, por completo, a metamorfose da ciência desde a dupla revolução de Carnot e Darwin: a descoberta da entropia e da evolução. Fundamentada no dogma mecanicista, cada vez mais anacrónico, a ciência económica do crescimento negligencia as dimensões biogeofísicas da atividade humana e nega a existência da biosfera da qual dependemos.
Fechada no seu modelo mecanicista retirado da prestigiosa Mecânica racional da Europa Clássica, a ciência económica da nossa civilização Termoindustrial ignora as interações reais entre atividade tecnoeconómica, prolongamento da evolução biológica, e as transformações do meio ambiente planetário.
Esta obra que o Instituto Piaget publica, com o apoio da Fundação EDP através do Programa Livros com Energia, situa-se no âmago do debate atual sobre a crise da nossa civilização.

Nicholas Georgescu-Roegen (1906-1994) deixou um legado imenso e mal conhecido do grande público. O seu trabalho "oferece uma demonstração clara e irrefutável de que, à escala mundial, já não se pode tratar hoje de «crescimento sustentável», nem sequer de «crescimento zero» ou de «estado estacionário», mas é o decrescimento que doravante é inelutável para assegurar uma (sobre)vivência duradoura da humanidade na Biosfera do nosso planeta Terra".
Na prática, este livro divide-se em quatro partes essenciais: 
- a lei da entropia e o problema económico;
- a energia e os mitos económicos;
- o estado estável e a salvação ecológica: uma análise termodinâmica;
- a degradação entrópica e o destino da tecnologia humana.
"Nicholas Georgescu-Roegen, pioneiro da transdisciplinaridade convida-nos a retirar as consequências teóricas e práticas da termodinâmica do desenvolvimento industrial, o que implica, bem entendido, que se conceda finalmente uma certa atenção às dimensões sociais da termodinâmica, a mais industrial das ciências da natureza, a mais económica das ciências físicas. (...) Ao evidenciar as relações íntimas entre a Lei da Entropia e o processo bioeconómico, Georgescu-Roegen desvela uma verdade propriamente ecológica, que doravante se impõe a toda a gente: o desenvolvimento económico não pode prosseguir impunemente sem uma profunda reestruturação e uma reorientação radicalmente diferente".
Concluímos, portanto, que esta é uma obra de destaque no âmbito da economia ecológica e da ecologia industrial.

Pode comprar o livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário