03 fevereiro 2015

O CLUBE SECRETO DOS PODEROSOS

Autora: CRISTINA MARTÍN JIMÉNEZ
Editora: MATÉRIA-PRIMA

Há 61 anos que Bilderberg, o clube mais restrito e poderoso do mundo, se reúne. A um grupo limitado de membros efetivos, do qual faz parte o português Francisco Pinto Balsemão, junta-se todos os anos um rol de convidados dos quatro cantos do mundo.
Mas o que é afinal o Clube de Bilderberg? Como atua? Porque surgiu? Quais os seus planos? Que ideologia defende? Quem são os seus membros? Que relações existem entre esta organização e os grandes acontecimentos políticos, económicos e sociais à escala mundial?
Sabia que tanto Blair, como Obama ou José Sócrates subiram na hierarquia do poder depois de terem passado por uma das reuniões anuais de Bilderberg?

Com um discurso forte e que chama o leitor à realidade, a autora expõe o ponto de vista dela, fundamentado pela investigação que a própria levou a cabo enquanto jornalista.
Antes de explicar como funciona o Clube de Bilderberg, a autora reforça que o leitor "poderá ou não acreditar no que vai ler", até porque este Clube foi "um segredo muito bem guardado", uma vez que, "foi preciso passarem 52 anos desde a fundação para uma reunião do Clube de Bilderberg aparecer numa machete de jornal". Segundo a autora "desde a sua criação, não há um único líder contemporâneo de ambos os lados do Atlântico que não tenha assistido a Bilderberg. O Clube funciona como um centro de recrutamento de jovens promessas. Há muitos, mas os exemplos mais famosos são os de Bill Clinton e Tony Blair". 
Neste livro também se faz referência ao Clube Bilderberg em Portugal, onde, entre outros aspetos, Cristina Martín Jiménez conclui que "através do resgate a Portugal, Bilderberg conseguiu tirar a soberania ao País e passá-la para uma entidade supranacinonal: a Troika, formada pela Comissão Europeia, o FMI e o BCE. À frente dos três organismos Bilderberg colocou os seus membros: Durão Barroso - substituído em novembro de 2014 por Claude Junker -, Christine Lagarde e Mario Draghi. Desta forma, comprovamos que o atentado à democracia, que deveria passar pela representação e gestão da causa pública nos parlamentos, é tão evidente em Portugal como no resto das nações que fazem parte do Clube".
Se ficaram curiosos sobre a forma de atuação de Bilderberg recomendamos que leiam este livro.

Mais informações sobre este livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário