21 novembro 2014

POR TRÁS DA GRADE - POESIA CONVENTUAL FEMININA EM PORTUGAL (SÉCULOS XVI-XVIII)

Autora: ISABEL MORUJÃO
Editora: INCM

Os primeiros sinais de visibilidade editorial do rosto feminino da escrita portuguesa foram dados pela produção literária originada nos mosteiros.
A explicação para este facto — ainda pouco consciencializado pela história da literatura e da cultura portuguesas — constituiu a motivação e a preocupação deste livro, que percorre tem e formas dominantes da poesia produzida nos mosteiros femininos, focalizando-se em oito das escritoras mais representativas dos séculos XVI a XVIII e da diversidade de ordens religiosas da época: carmelitas, clarissas, cistercienses, dominicanos, agostinhas... A articulação dos textos produzidos com os ambientes em que circularam (entre a comunidade conventual e a sociedade de corte) permitiu suspeitar redes, perceber funcionalidades e ponderar diálogos textuais, que fazem das composições femininos campos férteis de intertextualidades várias.
Em suma, procurou-se entender o impulso destas mulheres para a escrita, no quadro de uma sociedade e de uma organização de vida religiosa que, paradoxalmente, as vocacionava para o silêncio e para o recolhimento.

Neste estudo, "os textos impressos constituíram a fonte documental que mais escorou esta investigação, não só por serem aqueles que, através da dignidade da imprensa, a sua época caucionou como mais relevantes, como pelo facto de representarem a parte mais substancial do material recolhido, A partir deles, delimitou-se um conjunto de oito poetisas, que consideramos representativas desta poesia conventual, não só por serem as mais editadas, como poer permitirem uma compreensão desta literatura através de ordens religiosas diversas".
Com efeito, este estudo divide-se em três partes distintas. "Na primeira parte, reflecte-se sobre as condições de emergência desta poesia feminina conventual, precisando-lhes razões, contextos e funções. Na segunda parte, descrevem-se as formas poético-literárias dominantes, procurando determinar-lhes a origem e a consistência e avaliar os efeitos decorrentes da sua translação para o contexto monástico. Finalmente, a terceira parte procura articular as formas e os temas preferenciais desta poesia com o tempo e os ritmos de vida claustral, tentando reconstruir funções, circunstâncias, experiências e finalidades que lhe estiveram associadas".
Assim, estamos perante uma obra bastante relevante para todos os interessados na poesia no feminino em Portugal, particularmente no contexto religioso.

Pode comprar o livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário