11 setembro 2014

DESIGN E RISCO DE MUDANÇA

Autor: VICTOR MARGOLIN

Design e Risco de Mudança é o primeiro volume da coleção Design e. Esta coleção quer ser uma das múltiplas vias em que o Design se escreve. Este livro, Design e Risco de Mudança, lança-nos interrogações múltiplas que se prendem, desde logo, com o próprio título: qual o risco a que se refere Victor Margolin?

Segundo Victor Margolin, os designers "são responsáveis pelos artefactos, sistemas e ambientes que constituem o mundo social - pontes, edifícios, internet, transportes, publicidade, vestuário e equipamento de construção são apenas algumas alguns exemplos. Sem os designers, as empresas não teriam nada para confeccionar, nem serviços para oferecer". Além disso, Margolin acredita que os designers podem obter mais autonomia, dando como exemplo a cidade de Curitiba, no Brasil, que se transformou "num laboratório de urbanismo sustentável, sem ter de recorrer a tecnologia muito avançada". Victor Margolin aborda também quais os cenários futuros, a ética, os valores e as estratégias para a mudança.
Posto isto, o autor centra-se no desperdício, "parte integrante da vida", defendendo que se não podemos diminuir a quantidade de desperdícios orgânicos, é possível reduzir drasticamente a produção de desperdícios sintéticos. "Os designers desempenham um papel essencial na passagem de uma economia insustentável de desperdício para uma economia sustentável", afirma.
As causas sociais são o desafio que o autor apresenta em seguida, reforçando que apesar de se criarem peças muito atrativas e acessíveis, essas ainda não estão ao alcance de todos, conseguindo ainda "deixar de fora aqueles com necessidades especiais, tais como os idosos e os incapacitados". Aliás, Margolin afirma que "a comunidade do Design não tem muita experiência na criação de condições para dar resposta a necessidades sociais".
Posteriormente o autor apresenta o artigo 'Projecto para uma Boa Sociedade: action frame para o século XXI'.
É ainda abordado o design da democracia, o design para a democracia o design numa democracia, onde o autor conclui que "existem precedentes em cada um destes domínios, e são cada vez mais necessárias as capacidades do Design para gerar novos instrumentos de transformação social".
No final, Victor Margolin, entrevista Alice Branco e Hugo Branco, tendo como tema de conversa 'desenhar o futuro'.
De facto, este livro resume de forma brilhante o papel do design e dos designers na sociedade. 
Consideramos que este livro deve mesmo ser lido por todos os interessados em design (nas mais variadas formas) e até mesmo pelos que não tendo uma ligação óbvia no contexto de trabalho se interessam pela evolução de uma área que, efetivamente, está presente no nosso dia-a-dia e merece ser melhor compreendida e interpretada.

Pode comprar o livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário