31 maio 2013

INDÚSTRIA E AMBIENTE [79]

Número: 79

O tema desta edição é a Monitorização - conhecer para decidir bem. Neste sentido, António Guerreiro de Brito, diretor desta revista, realça que "a monitorização constitui um negócio e uma oportunidade interessante para muitas empresas nacionais. Algumas desenvolvem sensores ou especializam-se na transmissão remota de sinais, integrando conhecimentos fundamentais de física, química e biologia. Outras desenvolvem ferramentas de análise de dados ou constroem modelos matemáticos para previsão de riscos e cenários futuros". 
Assim, esta «Indústria e Ambiente» aborda da temática da monitorização numa perspetiva alargada :
- A monitorização das águas superficiais interiores no contexto da Diretiva Quadro da Água, por Maria Helena Alves;
- Monitorização de parâmetros ambientais, por Carlos Vale e Miguel Caetano;
- Monitorização da radioatividade no ambiente, por Fernando P. Carvalho;
- Monitorização da qualidade do ar ambiente, por Francisco Ferreira e Pedro Gomes;
- Controlo e seguranças das barragens, por António Tavares de Castro, Teresa Viseu e João Marcelino.
Ainda neste contexto, leia sobre "A acreditação em Portugal - perspetivas divergentes".
Saiba ainda o que pensam as "vozes ativas" de Filipe Duarte Santos, João Alveirinho Dias e José Oliveira sobre as seguintes questões: Portugal é vulnerável aos riscos ambientais? Os meios que dispomos de prevenção e preparação são os necessários e suficientes?
Leia ainda a entrevista a Antoine Nunes, da Environmental Performance Assessment da UNECE (United Nations Economic Comission for Europe).

Destaque ainda para a sétima edição do «Energuia», o guia de eficiência energética nos edifícios, que acompanha esta edição da revista. Neste guia pode informar-se sobre: certificação energética, soluções construtivas, reabilitação energética, consumos, energias renováveis e, ainda, microprodução.

Saiba como ser assinante da «Indústria e Ambiente» aqui!

28 maio 2013

A OUTRA FACE DO IMPÉRIO - CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEDICINA

Coordenação: MARIA PAULA DIOGO
Editora: EDIÇÕES COLIBRI

A outra face do Império: ciência, tecnologia e medicina (sécs. XIX - XX).
Este conjunto de ensaios debruça-se sobre a história do império português, usando uma abordagem menos comum no panorama da historiografia nacional e seguindo a tendência internacional que reconhece o importante papel da ciência, tecnologia e medicina na construção da Europa colonial dos séculos XIX e XX.   O objetivo desta obra é olhar para a apropriação dos territórios coloniais portugueses através de um lente focado na ciência, na tecnologia e na medicina, encarando-as como atores de uma estratégia imperial, nas colónias e na metrópole, que permitiu a Portugal manter a sua voz na  cena dos jogos de poder europeus.

Esta compilação de escritos científicos está inserida numa iniciativa assinalável do Centro Universitário de História das Ciências e Tecnologias, que através da Colecção CIUHCT "contribui para a promoção de trabalhos originais nas referidas áreas de investigação, dirigidos a um público académico" (mas não só).
Para pensar na história do império português sob a perspetiva da ciência, tecnologia e medicina, nos séculos XIX e XX, deve-se recuar um pouco no tempo, até ao século XVIII, e refletir sobre a mudança de paradigma ocorrida no mundo ocidental - a transição para o Iluminismo. O mesmo será dizer que a colonização passou de uma "agenda" de cristianização para um imperialismo técnico-científico. O triângulo ciência, tecnologia e medicina representa fatores indispensáveis à europeização, tanto para a exploração de recursos, circulação de mercadorias, pessoas e informações, como para a própria resistência dos colonizadores às doenças tropicais. A questão da educação dos povos colonizados é também crítica em todo este processo.
Este trabalho está então dividido em três segmentos. Pedro Raposo, Maria das Dores Areias, João Rui Rita e Ana Leonor Pereira escrevem sobre "ciência", sob as mais diversas perspetivas, como por exemplo a astronomia. No campo da "tecnologia" o contributo é dado por Maria Paula Diogo, Bruno Navarro e Ana Paula Silva, com enfoque no papel da engenharia portuguesa na apropriação e formatação dos espaços africanos, e na construção da Estação de Caminho-de-ferro em Lourenço Marques. Os trabalhos sobre "medicina" de Isabel Amaral, Pedro Lau Ribeiro, Cristina Bastos e Ana Rita Lobo abordam a dimensão médica no contexto do eixo metrópole-colónias. 
«A outra face do Império» assume-se como uma obra essencial para o reforço da historiografia portuguesa no plano do papel da ciência, tecnologia e medicina, num período marcante para Portugal.

Pode comprar este livro aqui!

22 maio 2013

INVEST [100]

Revista: INVEST
Número: 100

PARABÉNS à «Invest» pela centésima edição!
Para celebrar a data, esta edição pode ser descarregada em formato pdf aqui!

Nesta «Invest» conheça as pessoas, os exemplos e algumas das melhores estórias das últimas 100 edições da revista. De facto, ao longo destas 100 edições a «Invest» partilhou exemplos de boas práticas e na atual edição dá a conhecer o 'retrato do empreendedor' com as estratégias vencedoras das melhores empresas.
Outros temas de interesse são os negócios da 'Frutaformas', que transformou as frutas do Oeste em snacks saudáveis (p.6-7) e da 'Memória Lusa', que comercializa artigos de cerâmica decorativa e utilitária com inspiração portuguesa (p.8-9).
Em análise, Jaime Guerra escreve sobre a estrutura financeira e o financiamento das PME (p.17) e Carlos Romeira analisa a hora do ajuste de contas entre os Estados (p.22).
Conheça também os apoios para edifícios sustentáveis (p.46).
No setor automóvel, a revista testou o Porsche Cabrio 911 (p.47).

Saiba como ser assinante da Invest aqui!

16 maio 2013

COMO OBSERVAR AS PESSOAS: DIZEMOS MAIS DO QUE PENSAMOS

Autora: JANINE DRIVER
Editora: Bizâncio

Gostava de ser «à-prova-de-bala» no trabalho e de se sentir seguro nos seus relacionamentos? Gostava de se sentir satisfeito na sua pele? Então é fundamental ter a noção do que o seu corpo anda a dizer ao mundo.
Com graça e «olho clínico», Janine Driver - que trabalhou com o conceituado psicólogo Paul Eckerman, consultor da série da Fox Lie to Me - ensina-lhe os truques que lhe permitirão estar em vantagem na sua vida diária.
O seu «Plano em 7 dias» e as suas «Soluções em 7 Segundos» ensinar-lhe-ão dezenas de «dicas» de linguagem corporal capazes de resolver a seu favor qualquer situação interpessoal.
Este livro revelar-lhe-á também métodos que outros especialistas se recusam a partilhar com o grande público, desmantelando grandes mitos da linguagem corporal.
Numa época em que todas as vantagens contam - e as primeiras impressões contam mais do que nunca - este é o livro que realmente o ajudará a transmitir a sua mensagem.

Com experiência de mais de uma década a lidar com os melhores e mais perigosos mentirosos, consequência de muito trabalho de campo ao serviço da ATF (Bureau of Alcohol, Tobacco, and Firearms and Explosives), Janine Driver cedo compreendeu que a chave para desarmar criminosos era descodificar as mensagens não verbais, assim como transmitir confiança através da linguagem corporal.
A autora argumenta que 50% das mensagens que transmitimos são de natureza não verbal, e que não ter a consciência do poder da linguagem corporal é um risco desnecessário. Sendo este o mote para um livro que procura fornecer as técnicas para tirar melhor partido das situações de "negociação" na vida pessoal, profissional e social.
Dito isto, a Nova Linguagem Corporal de Janine Driver assenta em três conceitos. Através da Precisão o leitor poderá ficar a saber como interpretar as pistas que os outros transmitem, reagirá com a melhor Aplicação para dominar a linguagem corporal. O controlo de qualquer situação, é aquilo a que a autora denomina Atitude, combinado os dois conceitos anteriores.
A autora desmistifica a ideia que ler os sinais da linguagem corporal ajudam a ler mentes, que os sentimentos verdadeiros podem ser escondidos com o uso de sinais individuais, que os mentirosos não olham nos olhos, entre outros.
Ao longo do livro o leito pode mesmo realizar alguns exercícios, e após as primeiras leituras vai começar a aplicar algumas das técnicas quase de forma involuntária.
Janine Driver é fundadora e presidente do Body Language Institute.

Compre o livro aqui!