28 maio 2013

A OUTRA FACE DO IMPÉRIO - CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEDICINA

Coordenação: MARIA PAULA DIOGO
Editora: EDIÇÕES COLIBRI

A outra face do Império: ciência, tecnologia e medicina (sécs. XIX - XX).
Este conjunto de ensaios debruça-se sobre a história do império português, usando uma abordagem menos comum no panorama da historiografia nacional e seguindo a tendência internacional que reconhece o importante papel da ciência, tecnologia e medicina na construção da Europa colonial dos séculos XIX e XX.   O objetivo desta obra é olhar para a apropriação dos territórios coloniais portugueses através de um lente focado na ciência, na tecnologia e na medicina, encarando-as como atores de uma estratégia imperial, nas colónias e na metrópole, que permitiu a Portugal manter a sua voz na  cena dos jogos de poder europeus.

Esta compilação de escritos científicos está inserida numa iniciativa assinalável do Centro Universitário de História das Ciências e Tecnologias, que através da Colecção CIUHCT "contribui para a promoção de trabalhos originais nas referidas áreas de investigação, dirigidos a um público académico" (mas não só).
Para pensar na história do império português sob a perspetiva da ciência, tecnologia e medicina, nos séculos XIX e XX, deve-se recuar um pouco no tempo, até ao século XVIII, e refletir sobre a mudança de paradigma ocorrida no mundo ocidental - a transição para o Iluminismo. O mesmo será dizer que a colonização passou de uma "agenda" de cristianização para um imperialismo técnico-científico. O triângulo ciência, tecnologia e medicina representa fatores indispensáveis à europeização, tanto para a exploração de recursos, circulação de mercadorias, pessoas e informações, como para a própria resistência dos colonizadores às doenças tropicais. A questão da educação dos povos colonizados é também crítica em todo este processo.
Este trabalho está então dividido em três segmentos. Pedro Raposo, Maria das Dores Areias, João Rui Rita e Ana Leonor Pereira escrevem sobre "ciência", sob as mais diversas perspetivas, como por exemplo a astronomia. No campo da "tecnologia" o contributo é dado por Maria Paula Diogo, Bruno Navarro e Ana Paula Silva, com enfoque no papel da engenharia portuguesa na apropriação e formatação dos espaços africanos, e na construção da Estação de Caminho-de-ferro em Lourenço Marques. Os trabalhos sobre "medicina" de Isabel Amaral, Pedro Lau Ribeiro, Cristina Bastos e Ana Rita Lobo abordam a dimensão médica no contexto do eixo metrópole-colónias. 
«A outra face do Império» assume-se como uma obra essencial para o reforço da historiografia portuguesa no plano do papel da ciência, tecnologia e medicina, num período marcante para Portugal.

Pode comprar este livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário