16 setembro 2012

COMPREENDER AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS


Autores: CHRIS BROWN; KIRSTEN AINLEY
Editora: GRADIVA

Um livro de referência no estudo das relações internacionais agora traduzido para português a partir da quarta edição original. Os autores examinam de forma sistemática as questões clássicas da teoria das relações internacionais - poder, interesse nacional, política externa e guerra - ao mesmo tempo que fornece uma análise do impacto da globalização na segurança, na governação e na economia mundial. Procura-se sempre mostrar com as teorias apresentadas e avaliadas pelos autores podem ajudar a dar sentido aos complexos acontecimentos mundiais actuais, da ascensão da Rússia e da China à crise económica mundial e a mudança do papel da América, passando pelos desafios da política de identidade e dos direitos humanos.

A quarta edição deste livro, destinado à disciplina de Relações Internacionais, surge renovada com a introdução de um capítulo que sumariza as ocorrências mundiais dos últimos quatro anos, perspectivando ainda o futuro do mundo, como multipolar. Da mesma forma acompanha a evolução do Tribunal Penal Internacional, motivo pelo qual foi amplamente revisto o capítulo dedicado aos direitos humanos, direito humanitário e guerra humanitária.
Para "compreender" as Relações Internacionais vai precisar de ler os 12 capítulos deste livro, que começa por definir relações internacionais, desenvolve a teoria no século XX e a dos dias de hoje, trata questões de poder e segurança, equilíbrio de poder, globalização, identidade, entre outros.
Nota de destaque para a caixa de leituras complementares que acompanha cada um dos capítulos, com  uma aposta sobretudo nas publicações periódicas fortemente difundidas na internet.
A leitura desta obra vai exigir consumo de tempo, mas é totalmente satisfatória e acessível, mesmo para quem começa agora a dar os primeiros passos nesta disciplina.

Pode comprar o livro aqui!

05 setembro 2012

OS MELHORES ANOS: CHURCHILL 1940-45


Autor: MAX HASTINGS
Editora: CIVILIZAÇÃO

De leitura envolvente e pormenores brilhantes, Os Melhores Anos: Churchill 1940-45 de Max Hastings apresenta Churchill em tempo de guerra de forma clara e vívida. Ao examiná-lo pelos olhos daqueles que o conheceram bem e da perspetiva  de um maior leque de personalidades significativas - incluindo russos e americanos -, constrói um retrato completo da realiade por trás do ícone - heroico e exigindo heroísmo aos outros, prudente mas capaz de loucura; por vezes extremamente impopular, mas amado e admirado.

Podia ser apenas mais um livro sobre Churchill, mas é bem mais do que isso.
Esta obra sobre o "pai" da Guerra começou a tomar forma há nove anos atrás com a participação, como comentador, de Max Hastings na célebre biografia de Churchill de Roy Jenkins, onde Hastings demonstrou um profundo entusiasmo sobre a temática da Segunda Guerra Mundial.
Tendo o dia 10 de maio de 1940 como ponto de partida, o dia em que Churchill tomou a liderança da Grã-Bretanha, o autor destaca sobretudo a primeira metade do conflito onde, segundo o mesmo,  pode contribuir com mais novidades para a literatura sobre Churchill, o mesmo período em que o líder britânico esteve  no auge da sua atividade.
Max Hastings optou também por evidenciar os comportamentos de Churchill ao invés da descrição detalhada dos conflitos, realçando a relação conturbada do primeiro-ministro com o povo, o modo como o exército não esteve ao nível das suas expetativas, assim como desmistificando o impacto da relação com os seus generais como uma questão central da missão militar da Grã-Bretanha.
«Os Melhores Anos» é portanto uma obra portentosa, seja em termos de qualidade, de dimensão ou de interesse!

Pode comprar o livro aqui!