18 fevereiro 2012

INVEST [85]

Revista: INVEST
Número: 85

Na edição que celebra o sétimo aniversário desta revista “empreendedora” é feito um levantamento da atuação de empresas divulgadas pela «Invest» ao longo dos anos. Empresas estas, apresentadas sob a forma de B.I., sendo avaliada a evolução das mesmas.
Nesta edição é dada particular atenção aos setores mais atrativos para investir no nosso país e às oportunidades de investimento que vão surgir. Neste sentido destacam-se as tecnologias de informação, os transportes, a saúde, o ambiente, a agricultura, o turismo e a energia.
Na secção Negócios leia sobre o acordo inédito entre a empresa municipal Águas de Coimbra e a espanhola AgBar; a produção de lavatórios do segmento de luxo de uma empresa dinamarquesa no Cartaxo com um elevado nível de exportação e, ainda, sobre o plástico verde da Cabopol.
Se gere uma PME informe-se nesta edição sobre o apoio fornecido pela Linha PME Crescimento, que pode contribuir para o desenvolvimento da sua empresa.
De realçar o novo formato criado pela «Invest» – as Conversas Improváveis – uma iniciativa que promove uma conversa descontraída entre duas personalidades com pontos de vista distintos. A primeira conversa improvável, que se revelou um sucesso, foi entre Marcelo Rebelo de Sousa e Ricardo Araújo Pereira. Recorde ou descubra os pontos altos desta conversa nesta edição da «Invest». E conheça, aqui, os pormenores da próxima sessão improvável entre José Cid e Manuel Alegre.

Saiba como ser assinante desta revista aqui!

16 fevereiro 2012

NEW TRENDS IN ADVERTISING RESEARCH

Editado por: FRANCISCO COSTA PEREIRA, JORGE VERÍSSIMO, PETER NEIJENS
Editora: SÍLABO

New Trends in Advertising Research apresenta um vasto espectro de estudos e trabalhos cujo objetivo é evidenciar o modo como funciona a publicidade concedendo especial atenção ao papel da cultura, ao conteúdo da publicidade, às novas tecnologias, e ao modo como as agências de publicidade desenvolvem praticas adequadas para construir campanhas eficientes.
O livro, com 29 capítulos, está dividido em cinco partes. Na primeira parte – Como funciona a publicidade – são apresentados seis estudos que se debruçam sobre as dimensões da conceção das mensagens, a organização das motivações, os benefícios implícitos nos produtos e o modo como as celebridades podem contribuir para o sucesso das mensagens. Na segunda parte – Publicidade e cultura – são apresentados seis estudos que mostram o modo como as culturas e as subculturas podem influenciar a publicidade e os efeitos da publicidade. Na quarta parte – Novas tecnologias da informação e comunicação – são apresentados cinco estudos em novas plataformas de publicidade. A última parte apresenta sete estudos sobre conteúdo e fatores de contexto na publicidade.
O livro dirige-se aos profissionais da publicidade e aos estudantes de publicidade e comunicação que queiram estar informados sobre os desenvolvimentos nesta área.

Redigido em inglês em virtude do seu caráter internacional «New Trends in Advertising Research» é uma obra da responsabilidade de académicos ligados ao estudo da Comunicação e dos Media, Francisco Pereira, Jorge Veríssimo (Politécnico de Lisboa) e Peter Neijens (Universidade de Amesterdão).
Esta obra fornece um entendimento alargado para ultrapassar a complexidade inerente ao conceito de publicidade dos dias de hoje, contribuindo com uma reflexão teórica assertiva e uma vasta panóplia de trabalhos de investigação científica.
Não perca então a oportunidade de ficar a conhecer com que linha se cosem  os processos publicitários.

Saiba como adquirir este livro aqui!

14 fevereiro 2012

HARVARD TRENDS - TENDÊNCIAS DE GESTÃO

Autores: PEDRO BARBOSA & ANA SILVA O'REILLY
Editora: VIDA ECONÓMICA

Este é o espaço destinado a convencer os potenciais clientes a comprarem o livro. Ou pelo menos costuma ser assim. Um local para o convencer a si de como é original, atual e brilhante este livro.
De como é importante, inigualável e imperdível. Cheio de boas referências de jornais importantes, repleto de pomposas criticas de iluminadas mentes.
Acontece que nós somos os autores. Talvez sejamos um pouco suspeitos para concluir sobre isto. Primeiro, porque acreditamos mesmo que o que escrevemos é bom. Segundo, porque queremos muito que toda a gente ache o mesmo ;) Finalmente, porque não sabemos nada de si. Como afirmar que lhe acrescenta de facto alguma coisa?
Não se preocupe, não vamos convencê-lo a comprar. Mas experimente folheá-lo e ler na diagonal uns trechos, a ver se interessa. Quem sabe?

Nós não somos os autores mas realmente acreditamos que o livro tem os argumentos necessários para justificar a aposta forte que a editora Vida Económica tem vindo a desenvolver na promoção deste «Harvard Trends».
Sendo um livro que explora tendências tornar-se bastante atual e deixa espaço para futuras abordagens.
O livro está dividido em inúmeros capítulos onde cada um define um conceito/palavra-chave/estratégia com um discurso conciso, simples e inteligente a pensar leitor.
Das mais de cem tendências selecionadas pelos autores podemos destacar: cloud computing; open source sponsoring; pós-viral marketing; a marca nome; crowdfunding, c-capitalism; marketing revolution; comportamento do consumidor; clusters; presença online; smart network; segmenting social media; women sponsoring; brainstorming output; social media management e eco shopping.
Pedro Barbosa, é gestor, cronista e professor, enquanto Ana Silva O’Reilly está ligada à gestão de empresas e tem desenvolvido carreira na área do marketing estratégico. O principal papel de ambos foi filtrar os conteúdos das várias áreas ligadas à gestão.

Pode comprar o livro aqui!

12 fevereiro 2012

VENCEDOR DO PASSATEMPO «UMA MELODIA INESPERADA»

O vencedor do passatempo «Uma melodia inesperada», uma colaboração entre o Cita-Livros e a editora Civilização, é:

DANIELA BARBOSA CORREIA com a frase:
Eu, leitora dedicada, aceito-te a ti, Civilização, como minha editora favorita, prometo ler muitos dos teus livros e respeitar-te, no Verão ou no Inverno, em casa ou durante uma viagem inesperada, todos os dias da nossa vida.

PARABÉNS!

E muito obrigada a todos os participantes!

11 fevereiro 2012

NOVOS DESAFIOS PARA A GRH: O CASO DOS TRABALHADORES TEMPORÁRIOS


Coordenação: MARIA JOSÉ CHAMBEL
Editora: EDITORA RH

Este livro tem como principal objectivo dar a conhecer os resultados obtidos no projecto «Relação de emprego nos trabalhadores temporários: As implicações da gestão de recursos humanos», o qual foi desenvolvido pelos autores nos anos de 2010 e 2011 e contou com o financiamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia. É feita uma análise e reflexão sobre a vida profissional dos trabalhadores temporários aos quais os autores tiveram acesso, porque as agências com as quais tinham um contrato de trabalho e as empresas utilizadoras nas quais trabalhavam permitiram realizar esta investigação. A recepção das empresas ocorreu porque tinham uma actuação ética fundamentada na igualdade de tratamento e consideração por todos os trabalhadores, independentemente de a sua contratação ser temporária e, por isso, são dadas a conhecer algumas situações positivas para os trabalhadores temporários. Ao longo do livro, destaca-se a importância do estudo de trabalhadores temporários para a psicologia das organizações, sublinhando a necessidade de alargar a compreensão da natureza do trabalho e da relação entre as pessoas e a sua actividade profissional, mas também se assinalam algumas acções que poderão permitir às organizações e às pessoas mais directamente responsáveis pela gestão destes trabalhadores temporários desenvolver relações positivas que permitam a ambas as partes obter benefícios.

Destinado a profissionais ou mesmo a pessoas que desenvolvam trabalho ao serviço das empresas de trabalho temporário, esta publicação tem o mérito de desmistificar “o preconceito ou algumas ideias feitas” no que diz respeito à relação empregador - trabalhador temporário.
Com a coordenação de Maria José Chambel, que dedica ao trabalho temporário um papel fulcral enquanto docente da cadeira de Psicologia das Organizações, esta obra conta com o contributo de vários investigadores na matéria. Através da leitura de «Novos Desafios para a GRH» pode-se compreender, entre outros aspetos, de que forma não ter um trabalho fixo pode afetar o desempenho do trabalhador temporário; o motivo pelo qual as pessoas recorrem a este tipo de empregabilidade; a associação de colaboradores a duas empresas em simultâneo; a teoria das relações empregador-organização (REO); a vantagem da aposta na formação dos colaboradores e, ainda, as melhores práticas ao serviço do bem-estar do trabalhador.
As exposições feitas neste livro são devidamente acompanhadas por estudos paralelos e dados estatísticos e apesar da sua especificidade técnica a leitura é acessível.
Com o apoio de empresas de trabalho temporário com créditos firmados (Kelly Services, Randstad), «Novos Desafios para a GRH» servirá de ponte para novas investigações ao assumir-se como obra de referência neste domínio.

Pode comprar este livro aqui!

07 fevereiro 2012

GESTÃO DA ÁGUA: INCERTEZAS E RISCOS

Autor: ANTÓNIO BETÂMIO DE ALMEIDA

Na sociedade contemporânea, as incertezas e os riscos são preocupações dominantes no contexto empresarial, assim como na gestão de bens públicos.
Este livro, que beneficia da vasta experiência do autor, apresenta-nos o conceito multidisciplinar do risco e uma organização operacional para a respetiva gestão e análise quantitativa.
A temática principal e os exemplos apresentados estão orientados para problemas associados à água, mas os tópicos abordados podem ser, afinal, aplicados a domínios de natureza diferente.
Harmonizando um quadro integrado de conhecimentos com uma criteriosa reflexão crítica, esta obra assume-se como o primeiro texto de referência publicado em Portugal na área da problemática do risco associado à água e aos seus usos. há de interessar, seguramente, a estudantes universitários de engenharia, tal como a projetistas e consultores, e a técnicos e gestores de municípios, empresas e institutos que tenham de lidar com o recurso «água».

Esta obra surge de uma iniciativa da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos, que ao longo dos anos tem dinamizado a difusão de conhecimento técnico e científico sobre temas relacionados com a água. Consequentemente esta associação pretendeu lançar um canal editorial sendo esta publicação a sua primeira materialização.
O autor, António Betâmio de Almeida, personalidade envolvida nas mais diversas áreas da engenharia, expõe com este seu estudo as implicações do risco e da ambiguidade numa era de crise ambiental. Este é um livro com “um propósito didático” que associa “de uma forma muito rara e singular, um profundo conhecimento teórico, e uma rica experiência que só o teste do saber aplicado ao real permite adquirir”.
A informação contida neste livro está dividida em cinco capítulos. Na sua introdução é feita uma contextualização dos conteúdos e pode-se ler sobre “O Risco na Sociedade Contemporânea”, a “ Gestão da Água” com enfoque nos riscos e ainda “Acidentes e Desastres Associados à Água”. Já no segundo capítulo é descrito com exaustividade o conceito de Risco. Em seguida é apresentada uma estrutura operacional que dá suporte à análise do risco e são definidas estratégias que garantam resultados adequados. Os dois últimos capítulos são dedicados à análise crítica e reflexões finais, em que o autor, para além da sugestão de metodologias alternativas explora desafios, dificuldades e vantagens (4º capítulo), e a exemplificação com recurso a estudos de caso que atribuem a este trabalho uma maior dimensão prática (5º capítulo).

Saiba como adquirir este livro aqui!

01 fevereiro 2012

GERAÇÃO EXTREME

Autora: INÊS TEIXEIRA-BOTELHO
Editora: SÍLABO

Telemóveis. Smartphones. SMS. MMS. BBM. Blackberry. Aplicações. iPhone. Facebook. Amigos de Facebook.  Twitter. Seguidores. Extreme. Há alguns anos atrás estas palavras não eram mais do que ficção científica mas hoje são realidade. São parte do vocabulário e do quotidiano da sociedade.
Contrariamente aos seus pais, tios, avós e professores, os atuais jovens não tiveram que se adaptar às novas tecnologias porque nasceram no meio delas: são nativos digitais. Os seus antecessores, pelo contrário, tal como os emigrantes, tiveram que fazer um esforço árduo para adquirir  conceitos, vocabulário e uma forma de pensamento que não é a sua: são emigrantes digitais.
Linguagens diferentes, formas de relacionamento e estilos de vida distintos, aprendizagens e buscas de informação desiguais fazem da sociedade atual uma torre de Babel habitada por emigrantes e nativos digitais.
Mas quem são os jovens atuais? Como se relacionam entre si e com os outros? Como conseguem criar uma rede social que está a mudar o mundo e têm fraco aproveitamento escolar? Porque é que nunca chegam a horas e não sabem assumir compromissos a longo prazo? Porque é que ambicionam fazer Erasmus, frequentar programas de intercâmbio e estudar noutros países? Porque é que têm amigos e amigos de Facebook? Porque é que se ofendem quando não lhes respondem a uma SMS?
Geração Extreme, escrito por uma nativa digital, com base numa investigação cientifica que desenvolveu sobre o uso do telemóvel, fornece ao leitor elementos que o ajudarão a perceber a juventude atual. De leitura surpreendentemente agradável e fácil esta obra pode (e deve) ser lida por pais, sociólogos, psicólogos, profissionais de marketing, economistas e por todos aqueles que se interessam e querem conhecer o mundo em que vivem.

Fruto da dissertação da autora em Ciências da Comunicação, vertente Novas Tecnologias, avaliada com nota máxima, este livro cria uma simbiose perfeita entre a divulgação de conteúdo académico e uma linguagem informal que imprime dinamismo à leitura.
Apesar de devidamente alicerçada num vasto leque de autores de referência a autora reserva para si o direito de fazer observações precisas, com uma argumentação sólida acompanhada de exemplos práticos bem apurados, que permitem ao leitor mais distante a esta matéria perceber imediatamente o ponto de vista da autora. À medida que o leitor se envolve no livro poderá dar por si a acenar positivamente a cabeça em sinal de concordância com a exposição de Inês Teixeira-Botelho.
Em “Geração Extreme” a comunicação científica é feita com uma naturalidade impressionante e ocupa um lugar de destaque na bibliografia portuguesa sobre este tema.