19 dezembro 2011

(DES)HUMANO, DEMASIADO (DES)HUMANO - O HOMEM NA ERA DIGITAL

Autora: MARIA ASSUMPTA COIMBRA
Editora: AFRONTAMENTO

Este livro não constitui apenas um esforço de legitimação da Maria Assumpta Coimbra em prol das novas tecnologias ou da sociedade digital em que o dedo é o órgão criador, mas representa uma importante reflexão em torno de temas que a Filosofia deve considerar com urgência, já que os novos espaços de nomadismo podem consubstanciar mutações decisivas, seja pela dilatação (ou retracção) da democracia, seja pela emergência de um outro tipo de subjectividade.
Penso que não podemos ainda declarar que o ciberespaço poderá promover, com as suas especificidades técnicas, uma nova civilidade e/ou uma nova urbanidade, mas estou certa que a revitalização do pensar depende da capacidade de experienciarmos os desafios e as questões que nos chegam do mundo contemporâneo, no sentido de esclarecermos o que a Filosofia deve fazer hoje e valorizarmos a construção de seres humanos capazes de afirmar, num espaço comum, a dignidade e liberdades humanas. [Paula Cristina Pereira, do «Prefácio»]

Integrado na dissertação de Doutoramento em Filosofia da autora, este trabalho, contudo, não se esgota dentro dos limites desta área científica. Isto porque se trata de “equacionar a Filosofia da Tecnologia como uma disciplina que, no âmbito da sociedade em rede, articula, de modo efectivo, a Politica, a Antropologia, a Ética e a Educação”.
O livro está estruturado em três partes, onde a autora debate com elevado rigor o questionamento da condição do Homem actual, as acepções sobre o futuro do Humano e, ainda, a posição de Pierre Lévy e as suas implicações na caracterização do Humano.
Com a chancela de qualidade da Universidade do Porto, “(DES)HUMANO DEMASIADO (DES)HUMANO”  é , portanto, uma leitura que promete suscitar o interesse nos mais diversos quadrantes de investigação, tal é a relevância e a actualidade da problemática em reflexão.

Saiba mais sobre o livro aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário